quarta-feira, 7 de abril de 2010

a hora de dizer

Escrevo porque o que sinto é indizível.
E as palavras brincam de me dizer.
A tristeza, agora, é sem espaço.
Precisa de um cantinho para dormir
e sonhar, fora de mim.
Dentro de mim, há o que há,
e não cabe o que não há.
Em mim, não há mais espaço
nem tempo
...de resgatar o que se foi.

Enquanto isso, aqui do lado, a chuva ainda cai (...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário