domingo, 11 de julho de 2010

a-g-o-r-a

E agora que tudo volta a se encaixar, sem as voltas, sem as dores, sem as lágrimas... Agora que eu vejo o mundo de uma lente limpa demais, às vezes até esverdeada... Agora que eu te entendo mais que ontem, que vejo que cresci (e que crescer é assim mesmo)...

Agora que eu não tenho mais medo de olhar e não enxergar nada, que os erros soam como um passo qualquer, e os acertos como a única escolha... Agora que perdi minhas mágoas, redescobri meus sorrisos, pintei a casa de rosa, deitei na grama para ver as estrelas, senti o vento no rosto, a água nos pés, sonhei com a infância, senti saudades e soube abrir os olhos...

Agora que é da minha janela que eu vejo TV, conserto as dores do mundo e volto a crer nas pessoas... Agora que eu sinto além, que durmo sem travesseiro, que acordo mais cedo e espero o sol nascer... Agora que eu sei voar, cozinhar, escutar e amar...

Sim, é justamente agora que há mais estrelas na terra do que no céu. Eu sei que estou sem tempo de olhá-lo e que as nuvens atrapalham. Mas as daqui, posso vê-las sem me esforçar. Porque brilham. E, é claro, agora tudo brilha mais que antes. É que agora o mundo voltou a girar no único ritmo que eu sei dançar. Finalmente, ele se cansou de gritar e exigir mais pernas e braços e olhos e senso. Agora ele embala sem força, abraça e escuta. Ainda não sei quem nem por que.

Mas o que sei é que agora sinto as minhas pernas. E posso seguir, sem inconstância.
Não é que o mundo tenha parado para me esperar. Nem para me ouvir.
O tempo agora corre ainda mais depressa - e faltam ponteiros precisos.
Mas agora é agora porque desaprendi a contar as horas, esqueci como me deixar acorrentar.
Agora é agora porque aprendi a soletrar o tempo.

Foi então que desembrulhei minhas asas
- e só me restou voar.

Um comentário:

  1. Eu pareço um namorado babão, sempre elogiando seus textos. Mas quem me conhece sabe que não pago **** pra ninguém, nem mesmo pra minha namorada.
    Agora, vou ter que dizer: FODA! Sério. Que texto foi esse? Se encaixa em praticamente todo tipo de vida e te ensina as lições mais importantes nas entrelinhas. Sinceramente, se fosse minha minha namorada, eu começava a cobrar dos visitantes taxa para ler estes textos - até porque são melhores do que muitos de autores consagrados por aí. Pra mim, você é a número 1. E depois, BEMMMM DEPOIIISS, vem a tal da Clarice Lispector, espectro sei la...
    Parabéns!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir