quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

temporal

o tempo é sonso
e dança
gonzo
a nossa valsa

desmarca, tonto,
a hora
- de ir
embora - falsa

o tempo é verde
e brinca
de ser nunca
e sempre

de dançar
sem par,
de esperar

ninguém

que a dor
foi feita
pra passar

amém

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

24 sonhos depois

Eu quis fazer do mundo um lugar mais fácil de caminhar. E me surpreendi quando vi que as pedras brotam. Não foi simples repensar minhas razões – e emoções. Mas foi ao reconstruí-las que dei passos importantes.

Hoje entendo que andar e tropeçar fazem parte da mesma dança. Que subir e cair equilibram o universo. Que aprender e ensinar são fatias do mesmo bolo. 

Que escrever tudo isso é ter aprendido. E, de alguma forma, estar ensinando.