quarta-feira, 8 de abril de 2015

dez oitavas

eu sempre quero ficar, e voltar, e te olhar nos olhos, castanhos, estrelas de um ontem na praia, ondas de um sempre no mar
te dizer, vem cá, esquece o que passou, só lembra do que virá
mas antes preciso ir ali, é perto, e ficar por alguns minutos, tento, olhando pras estrelas dos teus olhos, cegos, só pra ter certeza de que nem tudo passa, que nem tudo é onda, que nem tudo... ah!