terça-feira, 26 de janeiro de 2016

contra as nuvens

o buraco quando se abre
dentro
parece o fim
parece a noite de tão escuro
mas veja bem
de repente é possível ver
até o pó
dançando contra a luz
até o vão
pedindo para abrir
novos espaços
entre o que 
agora
já são dois

Nenhum comentário:

Postar um comentário