sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

cinema

guardo o mundo em mim
inteiro
sem cortes
e todas as partes
me cortam
separam
o que há dentro
do que está fora

sinto a chuva cair
na minha alma
enxuga a lágrima, vai
abaixa a cortina
e me deixa fechar
essa cena
da ferida
que a vida me deu